quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Viagem à Cachaça Rainha da Cana

As andanças por este Brasil afora em busca de preciosidades no mundo da Cachaça, me trazem surpresas em absolutamente TODAS os engenhos que visito. 

Como falo em todos os posts, nenhum alambique é igual a outro.

Cada um tem seu modo de produzir, suas particularidades, sua estrutura e claro, histórias. 

E esta é uma história de superação, de vontade e de realização. Os protagonistas são Joventino e sua família que fundaram a Cachaça Rainha da Cana.

Elas foram selecionadas para o ClubeCN, o clube de assinaturas da Cachaçaria Nacional e por isso planejamos e realizamos a visita para filmar e levar a experiência de estar no alambique aos associados. Ao mesmo tempo, as visitas também servem para conhecer mais de perto a produção, além de estreitar os laços tanto comerciais, quanto de pessoais com os produtores.

Geralmente vamos às 4 da manhã quando viajamos para cidades em que temos que ir e voltar no mesmo dia. Então partimos em direção ao distrito de Abreus, no município de Alto do Rio Doce em Minas Gerais. Distante 230 Km aproximadamente de Belo Horizonte-MG, sede da Cachaçaria Nacional, pegamos a rodovia 040, passando pelos municípios de Conselheiro Lafaiete e Barbacena. Nesta altura, seguimos pela rodovia estadual MG280 até o destino final.


Rafael Araújo e Pedro Henrique


Já na entrada da fazenda, nos deparamos com uma bela estrutura, preparada para nos receber e quem mais for apaixonado por Cachaça. Pedro foi o anfitrião. Ele é a 4ª geração da família e está à frente do negócio com o seu pai Epitácio e sua irmã Ana Laura. 




Entrada da loja e fábrica


Epitácio e Rafael Araújo
Pedro foi quem nos acompanhou por todo o alambique, mostrou toda a impecável produção e estrutura e pude acompanhar a paixão com que toda o negócio. Tenho certeza que irá longe, pois reúne várias características de boas práticas como empresário e visão mercadológica e de marketing.








Já na lojinha da fazenda, seu pai Epitácio nos contou toda a história desde a fundação da marca desde os anos 50 até os dias atuais.












Eles preservam várias partes da sua história, desde os primeiros rótulos após o registro de fato das marcas que já tiveram, até alguns barris bem antigos. Este na foto é um super barril de carvalho americano que já foi usado para armazenar cerveja. 









Este da foto ao lado é o senhor Luis. Ele está na fazenda e na produção firme e forte a mais de 50 anos e agora 2 filhos já trabalham também na produção.
















Hoje em dia já possuem maquinários que otimizam bastante o trabalho desde o envase até a rotulação.




Eles também apostaram em bebidas mistas, com mais de 32 sabores, apostando no público mais jovem e já são sucesso de vendas pelo Brasil inclusive na Cachaçaria Nacional. (Conheça a linha de bebidas mista da Cachaça Rainha da Cana)

bebida mista de milho verde da Rainha da Cana é a sensação e já representa 40% das vendas de bebida mista.


Eles contam com a consultoria da Professora Maria das Graças, uma das maiores especialistas de Cachaças do Brasil. Ela, por sorte deles, é irmã do Epitácio, ou seja, membra da família. Já tive a honra de entrevistá-la e conhecer o seu trabalho na UFLA, Universidade Federal de Lavras. É simplesmente fenomenal e vale assistir (ver vídeo da visita).

Depois de toda a visita, fomos brindados com um delicioso almoço na residência da matriarca da família. Fui embora com a certeza de entregar o que há de melhor da Cachaça Artesanal de Alambique para os sócios do ClubeCN

Registramos todos os passos e a história COMPLETA em um maravilhoso vídeo que você pode conferir agora.

Assista abaixo o vídeo da visita à Cachaça Rainha da Cana que eu gravei para o Canal da Cachaçaria Nacional no youtube:





Um brinde! #bebacachaça

Nenhum comentário:

Postar um comentário